Rondônia - 23 de Abril de 2024

ADVOGADA DE RONDÔNIA PODERÁ SER A PRIMEIRA MULHER DO NORTE A SE TORNAR DESEMBARGADORA NO TRF - 1

Edirceu Lima com informações do TUDORONDONIA, 26/02/2024 22h25

 (Foto: Edirceu Lima com informações do TUDORONDONI) Ampliar imagem:  (Foto: Edirceu Lima com informações do TUDORONDONI)
Foto: Edirceu Lima com informações do TUDORONDONI

Rebeca Moreno, uma advogada destacada de Rondônia, especializada em direito penal e previdenciário, emerge como candidata forte para ocupar a posição de desembargadora no Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), marcando um momento histórico. Com uma trajetória inspiradora, Moreno iniciou sua carreira aos 14 anos no Banco do Brasil, distinguindo-se como a primeira com formação superior em uma vasta família de 21 filhos e mais de 70 netos. Atualmente, ela figura na lista tríplice sob consideração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sendo a única mulher e a representante da região Norte na disputa.
A seleção para o TRF-1, tribunal de grande envergadura que abrange doze estados e o Distrito Federal, acontece em um contexto onde apenas 9 das cadeiras do colegiado são ocupadas por mulheres, representando cerca de 23%. A candidatura de Moreno ganha relevância não apenas por sua qualificação, mas também pelo simbolismo de ampliar a representatividade feminina e regional na alta esfera judicial. Seu nome é apoiado por um vasto espectro de organizações e personalidades, incluindo centrais sindicais, movimentos sociais como o MST, sindicatos, e juristas renomados que veem em sua possível indicação um avanço para a justiça social, a inclusão, e a luta contra a desigualdade.
Além do apoio popular e jurídico, a candidatura de Moreno é respaldada por uma mobilização institucional em Rondônia, incluindo o governador, senadores, o Tribunal de Justiça estadual, entre outros órgãos e autoridades locais, bem como representantes de outros estados da região Norte. Essa unidade transmite uma mensagem clara da importância de sua indicação não só para a região, mas para o fortalecimento da diversidade e equidade de gênero no judiciário brasileiro.
A escolha de Moreno representaria não apenas um marco histórico para a região Norte, mas também um passo significativo em direção a um judiciário mais inclusivo e representativo das diversas camadas da sociedade brasileira. A expectativa agora se volta para a decisão do presidente Lula, com a esperança de que a nomeação de Moreno para o TRF-1 traga consigo um novo capítulo de representatividade e justiça.


 

Ínicio     Notícias     Bastidores     Fale Conosco     Vídeos

 

 

© 2006 - 2024 - Todos os direitos reservados